Ele está presente em qualquer momento seu, seja de alegria, cansaço ou tristeza, pronto para deixar você animado ou apenas arrancar uma risada sua. O cachorro é, de longe, seu melhor amigo mesmo. Consegue entender ou, ao menos, sentir suas emoções, e tenta te acalmar ou apenas fica ao seu lado quando você precisa. Mas e você? Consegue compreender o que ele quer dizer?

Confira abaixo alguns sinais para que você entenda seu cachorro e suas emoções de acordo com a postura dele diante de algumas situações.

Alegre

A alegria é uma das emoções mais fáceis de identificar no seu cachorro. Geralmente o corpo fica todo relaxado, as orelhas abaixadas ou levemente levantadas e a boca aberta com os lábios escondendo os dentes.

Quando está alegre, o cão abana o rabo bastante, mas de maneira totalmente relaxada, e a respiração é um pouco ofegante. Ele costuma também correr, num movimento de ir e vir, como um convite para que você brinque com ele.

Estressado ou desconfortável

Quando alguma situação deixa o cachorro desconfortável, ele fica com o corpo rígido, as orelhas ficam abaixadas e a boca, fechada. Mas a principal característica dessa emoção está nos olhos: além de tentar se desviar de algo que o incomodou, o olhar parece frio e o formato das pálpebras, bem arredondado, com a parte branca do olho aparecendo.

Ele pode ou não abanar o rabo, mas não quer dizer que esteja confortável. Se o corpo inteiro está rígido, abanar o rabo, definitivamente, não é sinal de alegria.

Agressivo

A agressividade também é facilmente identificada, pois, além de desviar o olhar de sua presa ou alguém que queira atacar, o cachorro costuma ficar totalmente parado, com o rabo esticado na horizontal e com os dentes à mostra. Quando o rabo está rígido e abaixado, é sinal de que ele está disfarçando para não fazer alarde. Se começar a rosnar, pode saber: ele pretende atacar.

Com medo

Conhece a expressão “sair com o rabo entre as pernas”? Essa é a reação de um animal quando está apavorado e se afasta do que o amedronta. Além do rabo parado e abaixado entre suas patas, suas orelhas ficam totalmente abaixadas, quase coladas na cabeça, e o corpo do cachorro fica trêmulo e agachado numa posição de submissão.

O cão ainda pode soltar um ganido, um som baixinho de preocupação, e, se a situação for muito amedrontadora, o corpo produzirá cheiro forte, oriundo das glândulas anais.

Deprimido

Parecido com os humanos — aliás, em muitas situações —, o cachorro também tende a ficar cabisbaixo quando está triste. A falta de apetite, o desânimo para brincar ou passear, o isolamento e a apatia são sintomas de tristeza ou, mais seriamente, de uma possível depressão.

Os motivos, como nos humanos, podem ser uma mudança repentina de localidade, um estresse causado por uma doença ou a perda de pessoas próximas. Além disso, se o cachorro for muito carente ele tem mais propensão a desenvolver uma depressão.

Caso seu cachorro esteja com esses sintomas, tente dar mais atenção, agrados, afeto e procure um veterinário, pois pode ser o caso de um tratamento com medicamentos.

O cachorro é aquele amigo que fica vinte e quatro horas por dia por sua conta, mas costuma se satisfazer com o mínimo de atenção que você dá para ele. Agora que você compreende melhor as atitudes e emoções do seu cão, é hora de prestar mais atenção nele, para retribuir todo o amor que ele também te oferece.

Gostou das dicas? Quais sinais fazem com que você entenda seu cachorro? Conte pra gente nos comentários e não deixe de curtir nossa página no Facebook para ver mais dicas como essa!

DEIXE UMA RESPOSTA

4 × três =