As canções fazem parte da vida das pessoas. Em qualquer ocasião é comum escutarmos diversos cantores recitando suas letras e melodias, seja ao vivo ou através de algum aparelho sonoro. Por isso, há quem acredita que a música seja a maior e mais íntima expressão da arte existente na terra, pois permite a ampliação das emoções, misturando sentimentos e formas de pensar. Dentre tantos estilos encontrados no Brasil, é possível verificarmos algumas traduções de grandes sucessos que conquistaram o público. Por isso, se você é amante desta arte e deseja conhecer algumas músicas internacionais que receberam suas versões brasileiras, então acompanhe esta lista até o fim.

Músicas internacionais traduzidas para o português:

Dentre as diversas canções e traduções, abaixo segue cinco das mais conhecidas e apreciadas dos últimos tempos. Estas são:

1- Hey Jude – The Beatles:

Hey Jude é uma canção composta por Paul McCartney e que foi lançada no álbum Hey Jude/ Revolution no ano de 1968. Chegou a receber, pela revista Rolling Stone, o título de oitava maior música de todos os tempos. De acordo com o compositor, a ideia veio quando ele viajava para a cidade onde a ex-esposa de John Lennon e seu filho, Julian, moravam. O objetivo era levar esperança, conforto e amizade aos dois, após o divórcio do seu companheiro de palco.

No caminho, ele criou a canção para amenizar a situação triste que Julian estava vivenciando. Inicialmente ele começou a cantar Hey Jules, posteriormente, reformulou para Hey Jude, que era um personagem em Oklahoma. A música repercutiu o mundo, tanto que o cantor kiko zambianchi, lançou uma versão brasileira homônima.

Veja também:

10 artistas que nunca chegaram ao topo de sucessos britânicos

Músicas mais ouvidas do mundo – Top 10

2- All My Loving – The Beatles:

A banda “The Beatles” fez tanto sucesso que existem diversas versões para suas canções, incluindo as brasileiras. Este foi o caso da música All My Loving, composta em 1963 e lançada do disco With The Beatles. De acordo com alguns pesquisadores, ela foi criada por Paul McCartney, enquanto ele se barbeava, em forma de poema. Além disso, de acordo com o produtor de TV, Alan Weiss, esta composição estava sendo tocada na sala de espera do pronto-socorro do Hospital Roosevelt quando John Lennon foi declarado oficialmente morto após ter levado um tiro de um fã no dia 8 de dezembro de 1980. Uma versão brasileira foi criada e recebeu o nome de Feche os Olhos e Sinta, criada por Renato e Seus Blues Caps.

3- Rebel Rebel – David Bowie:

Esta música foi lançada em 1974 como um single e fez parte do álbum Diamond Dog, sendo uma despedida do cantor ao estilo glam rock que o consagrou como uma estrela. Se tornou um fenômeno no mundo musical devido sua letra e seu riff. Assim, ela chegou a receber diversas versões cover de renomeados artistas como: Bryan Adams e Duran Duran. O cantor Seu Jorge, com seu jeito peculiar e sua voz inconfundível regravou a canção que recebeu o mesmo título original.

Veja também:

David Bowie – A morte de uma lenda

4- Knocking on Heaven’s Door – Bob Dylan:

Uma das músicas internacionais mais famosas do mundo foi criada por Bob Dylan, em 1973 e recebeu muitas versões cover. Se tornou ainda mais conhecida quando foi regravada pela banda Guns N’Roses. No ano de 1997, o compositor e estimado músico brasileiro, Zé Ramalho, fez uma interpretação nacional desta canção, sendo intitulada de Batendo na Porta do Céu. Esta versão respeita à música original em relação a melodia e letra.

5- No Woman, No Cry – Bob Marley:

Esta é a composição mais aclamada e gravada da história do reggae, tornando-se uma das músicas internacionais de maior sucesso. Criada por Bob Marley, no ano de 1974, a letra demonstra as alegrias, tristezas e complexidades da vida no gueto, mostrando o lado esperançoso dos moradores. Ela ainda se destaca por apresentar, como personagem principal, uma mulher, residente do local, que é consolada e motivada sem conotação sexual.

Veja também:

Conheça a trajetória do rei do reggae, Bob Marley (Primeira Parte)

Conheça a trajetória do rei do reggae, Bob Marley (Segunda Parte)

Com a intenção de transferir a cena Jamaica descrita na letra da música para a brasileira, Gilberto Gil, que via a situação de repressão que ocorria no país, especialmente na cidade do Rio de Janeiro, lançou uma versão que recebeu o nome de Não Chore Mais.  Esta interpretação acabou recebendo muita atenção e, até hoje, é cantada e admirada pela população.



DEIXE UMA RESPOSTA

4 + 19 =