Hoje vamos falar um pouco sobre a vida de um rapper brasileiro que vem conquistando cada vez mais espaço no cenário musical, Criolo.

Início da carreira de Criolo:

Kleber Cavalcanti Gomes, conhecido inicialmente como Criolo Doido, nasceu em São Paulo no dia 5 de setembro de 1975. Ele cresceu na favela das Imbuias, na zona sul de São Paulo. Considerado o criador da Rinha de MC’s, o cantor alcançou o sucesso aos poucos. Sua carreira começou em 1989, mas só se tornou conhecido da mídia no ano 2000.

Foi professor entre 1994 até o ano em que começou a se tornar famoso. A Rinha de MC’s foi criada no mesmo ano do seu álbum “Ainda há tempo” em 2006. Essa Rinha é algo que permanece até nos dias atuais e envolve batalhas de freestyles, shows semanais, exposições de grafites e fotografia. Algo que envolve diversos artistas e uma mistura rica de talentos.

Veja ambém:

Rock in Rio – o maior festival de música da América Latina

6 motivos para você aprender a tocar um instrumento musical

Conheça a banda de reggae brasileira Natiruts

Conheça a trajetória do rei do reggae, Bob Marley (Primeira Parte)

Depois do seu disco, Criolo começou a ser indicado e ganhar diversos prêmios, conquistando ainda mais fãs e espaço na mídia. Dessa forma, em 2007 ele foi indicado ao Prêmio Hútuz em duas categorias: “Grupo ou Artista Solo” e “Revelação”, ganhando a segunda categoria. Na mesma ocasião participou do Som Brasil Especial, homenageando um dos maiores nomes da bossa nova, Vinicius de Moraes. No ano seguinte recebeu o prêmio do evento “O rap é compromisso” em duas categorias, na de Música do Ano e na de Personalidade do Ano.

Carreira no cinema e na música de Criolo:

Apesar da carreira como cantor está proporcionando premiações e sucesso, Criolo se aventurou nos cinemas. Assim, ele participou do filme de Alessandro Buzo e Tony Nogueira, “Profissão MC”, e no “Da Luz às Trevas” de Ney Matogrosso.

Dessa forma, o músico completou 20 anos de carreira. Para comemorar lançou o DVD ao Vivo na Rinha dos MC’s, “Criolo Doido Live in SP”. No final do ano de 2010 também lançou um single contendo sua música de sucesso “Subirusdoistiozin”, ganhando, assim, um videoclipe.

Seu segundo disco foi lançado apenas em 2011 com o título “Nó na Orelha”. Na época mudou o nome para apenas Criolo e lançou seu disco gratuitamente através da internet. Este álbum foi mais completo, já que nele, podemos perceber a influência de outros ritmos além do rap, tendo assim gêneros como MPB, Funk, Soul e o Blues. Este disco agradou ainda mais os fãs, pois demonstrou outras qualidades do cantor, tendo grande repercussão na mídia e na critica, inclusive internacional. Através dele, Criolo passou a participar de programas e conquistar o topo dos trending topics do Twitter. Este rendeu várias indicações e prêmios como: Video Music Brasil 2011 da MTV, sendo indicado nas categorias “Videoclipe do Ano”, com “Subirusdoistiozin”, “Artista do Ano”, “Álbum do Ano”, com “Nó na Orelha”, “Música do Ano” com “Não existe amor em SP“, e como “Banda ou Artista Revelação”, ganhando as três últimas categorias citadas.

Em 2012 este disco foi lançado na Europa pela Sterns Music, situada em Londres. Além da plateia brasileira e estrangeira, Criolo conquistou lugares ao lado de grandes nomes como Caetano Veloso, Seu Jorge e Milton Nascimento. Além disso, recebeu uma homenagem de Chico Buarque.

Em outubro de 2013, Criolo lançou “Duas de Cinco” em formato vinil e digital. O single contém duas faixas inéditas e está disponível na internet para download gratuito com possibilidade de doação, atingindo um maior número de adeptos ao estilo musical.

Criolo, além dos seus sucessos musicais e participações no cinema, possui um forte sentimento de justiça, principalmente em relação ao preconceito racial, desigualdade social e a falta de perspectiva dos jovens brasileiros que vivem nos subúrbios. Um episódio marcante em sua vida, ele relatou ao projeto Ponte Jornalismo. O músico relembrou uma cena chocante de sua infância, quando seu pai, Cleon, ao levá-lo ao hospital após um acidente doméstico, sofreu preconceito ao ser acusado pelos funcionários do hospital de tê-lo sequestrado. Isso fez com que a luta social se tornasse algo importante em sua vida, criando muitas canções que falam sobre os problemas que a humanidade sofre.

Assim, entre lutas, músicas, cinemas e artes, Criolo possui muitos seguidores e admiradores tanto no meio da população quanto no meio artístico.

 



DEIXE UMA RESPOSTA

14 + 4 =