Guitarras não são instrumentos que uma pessoa necessariamente toca. Na verdade, ela é mais o tipo de instrumento que toca aquele que a manuseia. Essa pode parecer uma frase meio poética demais, mas quando você repara nos grandes guitarristas do mundo, percebe que eles são aqueles que tocam com sentimento, seja ele raiva, emoção, paixão, orgulho ou tristeza. Canalizar sentimentos e colocá-los para fora em uma música é o trabalho de um bom guitarrista e se você pretende ser um deles, é preciso mais do que técnica, é preciso vontade.

A guitarra e o guitarrista

Mas é claro que ninguém nasce sendo um gênio na guitarra a ponto de colocar pra fora todos seus sentimentos através de solos memoráveis. A maioria dos guitarristas começa da mesma forma: tocando. Então, o começo sempre será o mesmo, uma guitarra embaixo do braço e a tentativa da realização dos primeiros acordes e dedilhados. Algumas fases serão obrigatórias: se você é do rock, terá que aprender os riffs iniciais de Come As You Are do Nirvana, de Smoke on the Water do Deep Purple e de Paranoid do Black Sabbath. Você pode até não gostar de uma dessas bandas, mas com certeza aprenderá esses riffs.

Depois disso, virão algumas coisas mais complexas, tais como a linda introdução de Stairway to Heaven, que embora pareça simples, tem um dos trabalhos mais geniais da música. E dessa introdução até tocar ela inteira é um longo caminho, já que Jimmy Page sabia como ninguém utilizar acordes dissonantes e uma técnica de dedilhado complexa, além de construir um solo sujo e harmonioso ao mesmo tempo.

Com o tempo, ao aprender algumas músicas, você perceberá que gosta mais de alguns ritmos que outros. Aí, virá um ponto bem importante no seu desenvolvimento como músico: o instrumento. Existem diferenças entre uma guitarra Stratocaster, uma Les Paul, uma Telecaster, uma Explorer ou uma guitarra Semi Acústica. Cada uma delas tem um som e elas ficarão melhores para tocar um determinado ritmo. Na hora de escolher, pense bem para acertar em cheio.

6 cordas e infinitas possibilidades

Por ser um instrumento utilizado tanto para acompanhar ritmos, como para realizar solos, as guitarras são indispensáveis na maioria absoluta dos ritmos. Da música clássica ao Technical Brutal Death Metal, passando pelo ritmo Gaúcho até chegar à música Celta, a guitarra consegue transitar em tudo, criando melodias indispensáveis para alguns desses ritmos, portanto, as possibilidades desse tipo de instrumento são praticamente infinitas.

Não por menos, um guitarrista nunca se considera bom (na verdade, alguns se consideram, mas esses são exceções como Malmsteen) e está sempre praticando e aprendendo mais. Não é raro ver workshops de grandes guitarristas em que eles também aprendem com a plateia, o que significa que o caminho é longo e, em muitos casos, sem fim. Por isso, fazer aulas de guitarra será, mais cedo ou mais tarde, indispensável. Quando a hora de fazer suas aulas chegar, uma boa solução pode ser o uso de aulas online, com grandes professores e por um preço bem atrativo.

OFERTAS DE FINAL DE ANO
3x de R$ 106,00 sem juros


4x de R$ 104,75 sem juros


De: R$ 289 Por: R$ 229



2x de R$ 59,50 sem juros


De: R$ 369 Por: R$ 179,90


De: R$ 15,5 Por: R$ 9,90




DEIXE UMA RESPOSTA

treze + sete =