Quem está de dieta, normalmente aposta muito em alimentos integrais, como massa, arroz, pão, cereais, aveia, sementes, tudo. São ricos em fibra, deixando-o sem fome durante mais tempo, porque o açúcar é libertado mais gradualmente para o sangue. Os alimentos integrais trazem, de facto, uma série de vantagens para a saúde e são uma grande aposta para as pessoas que querem perder peso. Mas esqueça a ideia de que o pão integral vai ter menos calorias do que um pão branco, porque até pode ter mais. Vamos mostrar-lhe 8 erros na alimentação que lhe podem estar a fazer mal.

8 erros na alimentação que lhe fazem mal

1 – Alimentos integrais não engordam

A regra é bastante simples: quando consumimos mais calorias do que aquelas que vamos gastar o resultado é a acumulação de gordura. Ou seja, você vai engordar. Isto serve para qualquer alimento — até para os que são integrais, que podem ter tantas, ou mais calorias do que os outros. Isto não significa que estes alimentos não sejam melhores. São mais saudáveis e têm uma composição nutricional mais benéfica. Para emagrecimento, a grande vantagem destes produtos  é que são ricos em fibra e “são absorvidos pelo corpo mais lentamente”, o que o vai deixar “saciado” durante mais tempo.

2 – Comer ananás depois das refeições impede a absorção de gordura

O ananás é um fruto cheio de vantagens para a saúde: é rico em vitaminas, é rico em fibra, ajuda a controlar os níveis de colesterol, contribui para o bom funcionamento do coração, mas não faz milagres. Muitas pessoas dizem que impede a absorção de gordura, depois das refeições, mas isto não é verdade. O ananás ajuda apenas a fazer uma melhor digestão dos alimentos. As calorias continuam lá, assim como todos os nutrientes, incluindo a gordura. Este é um dos maiores erros na alimentação que muitas pessoas ainda cometem.

3 – Não comer alimentos com gluten

Alimentação sem glúten é uma das grandes tendências do momento, mas, cientificamente, não há estudos que comprovem isto. Este tipo de alimentação é destinada exclusivamente a pessoas com doença celíaca e intolerância ao glúten.

Veja também:

BAIXAR GRÁTIS aplicativo Q48 e treine na sua casa

50 Receitas Para Emagrecer De Vez

Alimentos que ajudam a emagrecer

9 exercícios e 13 dicas de Como Perder Barriga

4 – Evitar o sal refinado

O sal marinho e o sal refinado são obtidos de forma diferente. O primeiro é obtido através da evaporação da água do mar, o outro, ou é feito através da refinação do sal marinho, ou é extraído das minas de sal. Apesar das diferentes origens, não há um que seja mais saudável do que o outro pois ambos têm o mesmo teor de sódio, que é de cerca de 575 miligramas por colher de chá, e podem vir a provocar pressão arterial elevada na mesma proporção.

5 – Cenoura faz bem aos olhos

Desde sempre que ouvimos dizer que as cenouras fazem olhos bonitos. Isto não está totalmente errado, dado que as cenouras são ricas em betacaroteno, um componente da vitamina A, que é importante para a visão. Contudo, este fato não significa que uma pessoa que veja mal ou que tenha algum problema vá ficar melhor por comer cenouras. Elas ajudam a ter uma visão saudável, mas não curam os problemas.

6 – OS nutrientes da batata estão na casca

Comer batatas com casca não é propriamente a coisa mais aliciante do mundo e muitas pessoas fazem-nos porque acham que é lá que estão todos os nutrientes. Embora a casca seja benéfica para a saúde, só reúne cerca de 20% dos nutrientes encontrados no alimento. Ou seja, tudo o resto não está na casca.

A batata é rica em cobre, em potássio, magnésio, fibra, vitamina C, B6 e ainda triptofanos, que é um aminoácido essencial, ou seja, um daqueles que o corpo não consegue produzir e tem de ir buscar à alimentação.

7 – Bebidas com gás ajudam a descalcificar os ossos

As bebidas com gás fazem mal por muitas razões, mas a descalcificação dos ossos não é uma delas. A presença de fosfato — que serve para realçar o sabor destas bebidas —,  é a causa para este mito, por considerarem que interfere na absorção de cálcio, provocando a descalcificação dos ossos. Contudo, vários estudos já comprovaram que não existe qualquer relação entre esta substância e este fenómeno.

8 – Vegetais congelados perdem nutrientes

Não congelar os alimentos é um dos piores erros na alimentação. Congelar os alimentos mantêm-nos mais próximo do seu estado natural e, desta forma, mantém os nutrientes. Outra vantagem de congelar estes produtos prende-se com o fato de estarem a ser conservados a temperaturas muito baixas, o que impede a ação dos microorganismos, como, por exemplo, fungos e, durando assim mais tempo.

Esperamos que com esta matéria você deixe de cometer estes erros na alimentação, que podem ser a causa da sua dieta não estar a correr muito bem. Qualquer questão nos contacte.



DEIXE UMA RESPOSTA

20 + catorze =