Este é um tema tabu para muitos homens, embora seja uma doença bastante mais comum do que aquilo que se imagina. Nesta matéria vamos desmistificar esta doença e indicar-lhe quais são as principais causas e sintomas associados à disfunção erétil.

O que é a disfunção erétil?

A disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade de iniciar e de manter uma ereção em, pelo menos, 50% das tentativas durante a relação sexual. Essa disfunção incapacita o homem a obter ou manter ereções suficientemente rígidas para a penetração vaginal, impedindo a satisfação sexual (tanto a sua como a da parceira).

Causas

Existem diversos tipos de causas que podem estar associadas à disfunção erétil, das quais as mais comuns são:

  • Causas físicas
  • Distúrbios psicológicos
  • Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos)
  • Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimer e Parkinson)
  • Doenças vasculares, que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis (hipertensão arterial, aterosclerose)
  • Consumo excessivo de medicamentos
  • Alcoolismo e tabagismo.

Fatores de risco

É importante salientar que o envelhecimento não é por si só uma causa para a disfunção erétil, e que existem diversos fatores de risco para os homens que nada têm a ver com a sua idade. Alguns dos fatores de risco associados a esta doença são:

  • Envelhecimento:  Incidência de cerca de 80 % no grupo etário acima dos 75 anos;
  • Patologias crónicas: Diabetes Mellitus, aterosclerose, doença renal, hepática, pulmonar, nervosa, endócrina, crónicas (Diabetes Mellitus, Ateroesclerose, Hipogonadismo,…);
  • Tratamentos médicos crónicos: anti hipertensores, antidepressivos, anti histamínicos, hipnóticos, tratamento médico do cancro da próstata …;
  • Tratamentos cirúrgicos: por lesão dos nervos pélvicos (prostatectomia radical, cistectomia,..);
  • Traumatismos: associados ou não a fraturas da bacia;
  • Abusos sociais ou comportamentais: tabaco, alcool, marijuana ou drogas pesadas;
  • Estresse, ansiedade, depressão: Causas psicológicas da disfunção eréctil;
  • Obesidade;
  • Síndrome metabólica: caracterizada por obesidade, dislipidémia, hipertensão arterial e resistência à Insulina;
  • Ciclismo: compressão prolongada dos nervos e vasos perineais responsável por DE temporária.

Veja também:

Fim da Ejaculação Precoce | Cigarro Nunca Mais

5 comportamentos que podem estar matando o seu cérebro

Sintomas

Esta doença tem sintomas diferentes para cada homem, no entanto existem uns que são mais recorrentes do que outros, assim sendo, podem dizer que os principais sintomas da disfunção erétil são:

  • Redução do tamanho e da rigidez peniana
  • Incapacidade de obter e manter a ereção
  • Redução dos pelos corporais
  • Atrofia ou ausência testicular
  • Pênis deformado
  • Doença vascular periférica
  • Neuropatia (distúrbio das funções do sistema nervoso).

Prevenções

Embora esta doença não possa ser prevista, existem algumas maneiras de a poder prevenir (como é obvio você pode fazer todas ela e ter disfunção erétil à mesma).

  • É determinante o controle das doenças crónicas assim como a eliminação dos fatores de risco;
  • Controle da Diabetes e risco coronário;
  • Eliminação de tabagismo;
  • Limitação de ingestão de álcool e evicção de drogas ilegais..;
  • Prática de exercício físico regular;
  • Sono regular;
  • Controle do estresse;
  • Tratamento de estados de ansiedade e depressão;
  • Controle médico regular;

Após ser detetada a impotência sexual através de um diagnóstico clínico, existirão vários recursos para tratamento. Dentre esses recursos, tem-se: psicoterapia, reposição hormonal após os 45 anos de idade, auto injeção, prótese, géis e cremes e enrijecimento por sucção.

Esperamos que esta matéria o ajude a procurar algum tipo de aconselhamento médico, pois ter disfunção erétil é algo muito mais vulgar do que a maioria dos homens pensa. Caso tenha alguma questão sobre este tema, teremos todo o gosto em esclareceras suas dúvidas.



DEIXE UMA RESPOSTA

um × 4 =