Diversas doenças foram surgindo ao longo dos séculos, dentre elas há aquelas que não apresentam sintomas antecipado. Alguns problemas aparecem independentes se a pessoa pratica algum esporte ou leva uma vida mais sedentária. Por isso, hoje, vamos falar sobre uma doença que, de acordo com institutos brasileiros associados ao Instituto Internacional Bayer HealthCare, mata um indivíduo a cada 37 segundos, a Trombose Venosa Profunda.

O que é Trombose Venosa Profunda:

Trombose ou Trombose Venosa Profunda (TVP) é uma doença que causa a formação de coágulos sanguíneos em uma veia do corpo. Isso faz com que o sangue não consiga circular adequadamente pelo organismo.

Geralmente a trombose costuma acontecer nos membros inferiores e provocar inchaços e dores nessa região. O problema maior associado a esta doença é quando o coágulo formado se desprende e entra na corrente sanguínea, atingindo alguns órgãos do corpo, podendo provocar a embolia cerebral, pulmonar ou cardíaca.

Veja também:

Zika Vírus, conheça um pouco mais sobre esta doença

Tratando a doença de Parkinson naturalmente

Engana-se quem pensa que este problema só atinge pessoas que não praticam exercícios físicos, pois, algumas vezes, essa doença ocorre em atletas após um treino, já que em muitos casos, quem sofre de trombose desconhece os sintomas ou a própria doença. Neste caso, a trombose é silenciosa, sem manifestações dos sintomas, e quando é diagnosticada, a situação está em estado grave, fazendo com que o coágulo tenha atingido algum órgão vital.

Os órgãos atingidos costumam ser o cérebro, coração e os pulmões, podendo provocar:

1- Embolia cerebral:

Um AVC, onde o coágulo atinge uma artéria cerebral, causando lesões ao cérebro.

2- Embolia pulmonar:

O coágulo atinge os pulmões, causando bloqueio do fluxo sanguíneo. Geralmente essa embolia é grave e pode levar a pessoa à morte.

3- Embolia cardíaca:

O coágulo atinge as válvulas do coração, provocando outros problemas como o infarto.

Fatores de riscos:

Apesar de ser uma doença silenciosa, alguns fatores pode provocar ou piorar a situação do indivíduo como:

  • Tabagismo:

    A pessoa que fuma costuma adquirir diversas doenças, incluindo a trombose. Por isso, o fumo deve ser evitado ao máximo por quem deseja uma vida mais saudável.

  • Hereditariedade:

    a trombose pode ser genética, ou seja, o risco pode ser aumentado se tiver um caso na família.

  • Lesões na pélvis ou nas pernas:

    Algumas lesões podem causar coágulos sanguíneos, ocasionando uma possível trombose.

  • Obesidade:

    Pessoas com excesso de peso também possuem uma chance maior de adquirir esta doença.

  • Uso de contraceptivos:

    Por mais que seja normal a mulher usar pílulas contraceptivas, esse método pode provocar coagulação sanguínea, principalmente em quem possui maior probabilidade de adquirir uma trombose.

  • Cirurgias:

    É comum o paciente apresentar um coágulo após passar por uma cirurgia. Por isso, os médicos costumam averiguar a situação do paciente a cada hora, verificando sinais de trombose.

Como foi dito anteriormente, trombose pode não apresentar sintomas, no entanto, em alguns casos, a pessoa pode ter: coloração anormal nas pernas; aumento de calor; dor; maior sensibilidade na região e inchaços nas pernas.

Veja também:

Conheça os principais benefícios do vinho

Câncer de mama: Conheça mais sobre essa doença e os cuidados que devem ser tomados.

Tratamentos mais comuns:

Quando uma pessoa é diagnosticada com trombose pode realizar alguns tratamentos que irão aliviar a dor e outros sintomas da doença. Além disso, poderá levar uma vida normal sem exageros. Por isso, é recomendado procurar ajuda médica para verificar qual tratamento é o mais indicado, realizar um controle alimentar apropriado e praticar atividades com acompanhamento. Dessa forma, dentre os principais tratamentos destacam-se:

  • Tratamentos medicamentosos:

    Uso de medicamentos anticoagulantes é o mais comum, pois eles ajudam a ralear o sangue, melhorando o fluxo.

  • Trombólise:

    É um procedimento que tem como objetivo dissolver os coágulos já formados através da injeção de substâncias através de um cateter. Apesar de permitir a eliminação de coágulos grandes, esse tratamento pode causar complicações.

  • Meia de compressão:

    Essas meias ajudam na circulação sanguínea. Além disso, ajuda a diminuir os inchaços causados pelos coágulos.

Em casos mais sérios, o médico poderá recorrer às intervenções cirúrgicas, com o objetivo de colocar um filtro na maior veia do corpo, impedindo que os coágulos sejam transportados para outros órgãos.

Sempre que possível, procure um profissional, principalmente se aparecer algum sintoma. A melhor maneira de evitar problemas mais graves é a prevenção, por isso, faça exames e, se necessário, os tratamento que ajudarão a ter mais qualidade de vida, evitando situações mais sérias.

Gostou das informações? Então compartilhe-a com seus amigos para que eles também conheça mais sobre trombose. E não deixe de inscrever seu email logo abaixo para receber mais informações como essa.



2 COMENTÁRIOS

  1. Conheço várias pessoas que tem essa doença. Nenhuma morreu até agora, e espero que não morra. Mas é uma doença muito grave e devemos cuidar para não ter.

DEIXE UMA RESPOSTA

5 × três =