O termo vigorexia não é ainda mais conhecido nem utilizado, no entanto quando lhe explicarmos o seu significado temos quase a certeza que se vai lembrar automaticamente de alguém. Este é um problema que começa a afetar milhares de pessoas e muitas nem sabem que sofrem desta patologia. Mas então o que é a vigorexia? N´s vamos explicar-lhe.

Curta a Proddigital Saúde no Facebook >>>

Vigorexia – Quando o corpo se torna uma obsessão

Se conhece alguém que pensa em exercício físico e no corpo ideal a todas as horas do dia desconfie: essa pessoa poderá sofrer de vigorexia. Este é um transtorno obsessivo-compulsivo que se caracteriza pela procura incessante do corpo ideal com recurso à prática excessiva de exercício físico e ao consumo de suplementos que potenciam o aumento da massa muscular.

Foi inicialmente classificada como um transtorno obsessivo compulsivo pelo médico Harrison Graham Pope Jr., professor de psicologia em Harvard, que a nomeou de vigorexia ou Síndrome de Adônis  (em referência ao mitológico ideal de beleza masculina, Adônis). Mas também pode ser considerado um transtorno alimentar pelas similaridades com a anorexia nervosa.

O distúrbio é mais comum nos homens com idades entre os 18 e os 35 anos e pode resultar num “desconforto psicológico que se manifesta por depressão, ansiedade, alterações de memória, baixa autoestima, isolamento social, entre outros. Por isso, as pessoas que sofrem do distúrbio acabam muitas vezes por ver a sua estabilidade social, profissional e familiar afetada, para além de estarem sujeitos a outros problemas físicos.

Pode-se dividir a vigorexia em dois grupos de acordo com seus principais sintomas:

  • Treinamento excessivo (Overtraining) e anabolizantes;
  • Obsessão pela aparência e insatisfação persistente;

Assim como outras atividades prazerosas, a musculação pode também se tornar uma adição similar ao abuso de drogas, assim como é comum incluir o abuso de anabolizantes e drogas similares.

Os indivíduos que sobrem desta síndrome são pessoas que, mesmo fortes fisicamente, ao visualizarem a sua imagem em espelhos, por exemplo, vêem-se como fracos, de maneira similar aos que sofrem de anorexia que, ao se visualizarem, acham-se gordos.[

A prática exagerada de exercícios (sobrecarga de treino ou overtraining) podem causar:

  • Dores musculares persistentes
  • Fadiga persistente
  • Ritmo cardíaco elevado, em estado de repouso
  • Maior suscetibilidade a infeções
  • Maior incidência de lesões
  • Irritabilidade
  • Depressão
  • Perda de motivação
  • Insônias
  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Menor desempenho sexual

Imperfeições no corpo destes indivíduos que normalmente passam despercebidas para os outros, sendo descritos como grandes fontes de ansiedade e infelicidade para estes pacientes. Sua obsessão pelo corpo perfeito podem prejudicar sua vida profissional e relacionamentos, especialmente pela elevada testosterona, baixa autoestima e irritabilidade aumentarem sua agressividade.

Ao mesmo tempo os indivíduos praticam exercício em excesso, usam também num grande número de casos anabolizantes, que podem também causar:

  • Agressividade e raiva incontroláveis;
  • Impulsividade;
  • Ciúme patológico;
  • Episódios maníaco;
  • Delírios  (geralmente de superioridade ou inferioridade);
  • Confusão mental;
  • Dificuldade de concentração;
  • Problemas sexuais;
  • Aumento de peso
  • Aumento de massa muscular
  • Acne

Os sintomas da vigorexia são:

  • Insatisfação persistente com sua própria imagem;
  • Uso de diversos suplementos alimentares e inclusive esteroides e anabolizantes;
  • Seguir uma dieta rica em proteínas por longo período;
  • Ansiedade elevada;
  • Sintomas depressivos;
  • Irritabilidade;
  • Cansaço e fadiga;
  • Dor muscular em todo o corpo;
  • Lesões musculares e articulares por excesso de exercício;
  • Problemas de sono.

Em casos mais graves pode levar insuficiência renal, insuficiência hepática, problemas vasculares e depressão maior. Quando ocorre abuso do uso de anabolizantes podem se identificar também doenças cardiovasculares, câncer de próstata, perda de cabelo e/ou diminuição do tecido testicular

É inegável que o exercício físico faz bem à saúde física e mental. Os estudos científicos comprovam-no, quem faz exercício também e, principalmente, quem não fazia e passou a fazer conhece bem os benefícios. O exercício físico traz mais resistência, mais imunidade, melhora a circulação, controla o peso e todos os problemas a ele associados e provoca bem-estar mental. Como em tudo, no entanto, a moderação é recomendada.

Se você conhece alguém que sofra de vigorexia tente falar com ele e chama-lo à razão, pois esta patologia traz tantos problemas como a anorexia ou bulimia.



DEIXE UMA RESPOSTA

2 × 4 =