O mercado de trabalho evoluiu e os profissionais que estavam acostumados com o modelo de curriculum vitae impresso, agora, precisam também se adaptar ao mundo digital. São inúmeros os processos seletivos em que os formulários, as provas e as entrevistas são online, e os profissionais de RH estão usando de ferramentas da internet para chegar até o melhor candidato possível.

O LinkedIn é um exemplo dessa mudança: trata-se da maior rede social para empregados e empregadores no Brasil, com mais de 20 milhões de usuários brasileiros. Sua ascensão nos últimos anos demonstra uma necessidade crescente de que os profissionais cuidem da sua imagem social e saibam contar bem a história da sua carreira. E, para que você esteja à frente do mercado de trabalho, separamos as dicas certas para que você construa um perfil no LinkedIn com excelência. Continue lendo e confira!

1. Escolha a foto e a URL certas

Primeiramente, a diferença de um perfil com foto e sem foto é muito grande: quem não coloca sua cara no LinkedIn tende ficar para trás na escolha dos RHs de empresas. Isso não quer dizer que você pode escolher qualquer foto do Facebook, Instagram ou Twitter. Trata-se de uma rede social profissional, portanto você quer mostrar quem você é no trabalho também a partir da própria imagem. Procure uma foto em que seu rosto aparece nítido e que você esteja bem vestido aos padrões da sua profissão. Se não tiver, peça alguém para tirar uma foto sua em um local claro, num fundo simples — o importante é que a imagem demonstre o profissional que você é.

Já a URL (o endereço do seu perfil) também precisa ser básica: ou seja, nada de números extras ou apelidos, apenas o seu nome.

2. Seja honesto no título

O título fica abaixo do seu nome e serve para você se definir profissionalmente, em poucas palavras (cargo + empresa, ou título da profissão). Não há nada pior que um cargo que parece impossível de decifrar. Evite tentar se gabar e seja simples: qual é o nome verdadeiro do seu cargo? Qual é a melhor maneira para que as pessoas entendam quem você é e o que você faz?

3. Saiba vender sua história no resumo

O resumo é um espaço maior em que os usuários do LinkedIn podem explicar um pouco mais sobre si mesmos. É importante que, além da total honestidade, você também saiba colocar a história da sua carreira de um jeito atraente. Quais foram os maiores pontos da sua carreira, que instituições/trabalhos/experiências te definem? Qual é o seu diferencial e o que você tem que outros profissionais podem não ter? Responda a essas perguntas com o menor tamanho de texto e da forma mais clara possíveis.

4. Escreva experiências relevantes e escolha bem as competências

Também é preciso que você demonstre como foi relevante em cada uma das suas experiências. Com o que você trabalhou e qual era a sua função nesses trabalhos? Houve algum grande projeto? Como você pôde contribuir para o crescimento da empresa? Cada palavra escrita deve cumprir uma função: a de te destacar para os potenciais empregadores. Da mesma forma, as competências — que podem ser recomendadas a você por outros usuários — precisam definir o seu trabalho de forma sucinta e objetiva.

5. Aprenda a interagir e participar

Existem diversas formas de atrair outros usuários e consolidar o seu perfil dentro da rede do LinkedIn. Uma delas é a das recomendações, avaliações sobre a qualidade que antigos empregadores e colegas escrevem sobre você e que você também escreve sobre outros. Eles dão força para todas as informações positivas do seu perfil e mostram que você está conectado com o mercado de trabalho. A participação de grupos sobre temáticas relativas à sua profissão também podem ser uma forma interessante de mostrar abertura a oportunidades profissionais — afinal, é isto que você procura com seu perfil no LinkedIn.

Tem mais alguma dúvida sobre como montar um perfil impecável no LinkedIn? Escreva um comentário para a gente!

 



DEIXE UMA RESPOSTA

um + sete =