Todo mundo já ouviu falar do famoso carro do Google que não precisa de motorista. No entanto, essa semana as pessoas se depararam com mais uma novidade no mundo da tecnologia. Há alguns dias micro-ônibus sem motoristas passaram a ser testados no continente Europeu.

Uma iniciativa que tem como visão integrar tais automóveis no mercado, proporcionando mais uma opção de transporte público, principalmente em pequenos municípios.

Apesar de existirem protótipos sendo experimentados, inclusive no Brasil, o objetivo real dos criadores deste transporte coletivo sem motorista, Adriano Alessadrini e colegas da Universidade de Roma é levar esses veículos experimentais para o tráfego real

O projeto CityMobil 2:

Esse projeto recebeu o nome de CityMobil 2 e possui alguns objetivos bem definidos:
• Oferecer serviço público de transporte parecido com as famosas peruas que circulam pelas ruas brasileiras. Facilmente encontradas em cidades como o Rio de Janeiro.
• Aumentar o acesso ao serviço realizado, principalmente por trens e ônibus convencionais. Visto que a demanda por estes tipos de veículos é grande, está iniciativa vem com o intuito de aumentar a possibilidade de transação nas ruas.
• Além de atingir grandes locais para completar o serviço público, os micro-ônibus também podem alcançar regiões que não possuem púbico suficiente para outros tipos de transportes mais comuns.

Como está sendo projetado:

O transporte coletivo moderno tem uma duração de 4 anos e estão testados em pequenas cidades da Europa para criar uma ideia de como ele sairia nas ruas. Além dos envolvidos já citados, existem diversas indústrias que estão patrocinando os testes. Além disso, ele também conta com o envolvimento do governo e de instituições de pesquisas.

Muitos podem ter certas dúvidas em relação a esta novidade, no entanto, o projeto vem para demonstrar uma alternativa que pode proporcionar alguns benefícios para a população. Em contrapartida, também pode gerar algumas desvantagens. Abaixo listamos as principais vantagens e prejuízos que o transporte do futuro pode trazer para a sociedade.

Vantagens dos micro-ônibus sem motoristas:

As principais vantagens em se ter um veículo destes transitando nas ruas são:
1- Uma nova possibilidade de transição nas ruas: Muitas pessoas reclamam dos atrasos de determinados veículos e a falta de opção. Em muitos casos, o cidadão deve se deslocar de um lado para outro atrás do transporte que o levará ao destino certo. Isso irá diminuir com a possibilidade de mais uma alternativa.
2- Menor lotação no interior do transporte público: É comum verificarmos o número excessivo de passageiros no interior dos ônibus, metros e trens urbanos. Com a chegada de mais um meio de transporte, a quantidade irá diminuir e proporcionará conforto e agilidade.
3- Novas oportunidades para outros automóveis sem motorista: Com o aprimoramento da tecnologia que permite a criação de veículos como este nada impede que em breve, possamos ver outros tipos de transportes seguindo esta linha.
4- Diminuição de acidentes: Essa talvez seja uma das principais vantagens nos veículos autônomos. As pessoas dirigem sujeitos a todos os tipos emoções, desde cansaço até alterações de humor, o que ocasiona um grande número de acidente, além da direção perigosa e a negligencia no volante.
5- Novo design: Os carros são construídos para atender as necessidades do motorista, porém, com os veículos autônomos isso irá mudar, pois o design atenderá aos passageiros, ou seja, oferecerá mais conforto, segurança e interação entre eles.

Desvantagens:

Como foi dito anteriormente, apesar das vantagens citadas acima, ainda que esses carros sem motoristas possam ser uma revolução na indústria automobilística, podem ocasionar algumas desvantagens. Abaixo listamos os principais prejuízos dos micro-ônibus autônomos:
1- Fim de carreiras: A principal preocupação é o aumento do desemprego, pois com um transporte sem a necessidade de um condutor, motoristas perderam o emprego, e com isso, aumentará o índice de desempregados. Um grande prejuízo para países que, atualmente, enfrentam uma crise financeira.
2- Falta de confiabilidade no sistema: As pessoas não costumam serem adeptas as mudanças drásticas, principalmente quando se trata de algo robotizado. Levará um tempo até que os passageiros passem a obter confiança nesta tecnologia.
3- Lentidão no transito: Esses veículos tendem a andar mais devagar do que os pilotados pelo homem, isso pode causar um transito lento e mais engarrafado.

Agora é aguardar para ver o resultado final desse projeto e tirar as próprias conclusões.

O que você achou dessa evolução do meio de transporte público utilizando a tecnologia?

betmotion - Video BinGO



DEIXE UMA RESPOSTA

9 + 15 =