Os Pokémon deixaram de ser pura fantasia. Os pequenos monstros de bolso (Pokémon = Pocket Monsters) passaram para um plano entre a ficção e a realidade com o lançamento do Pokémon GO, o jogo que permite apanhar pokémons nas ruas.

Já existem milhares de informações por todo o mundo que explicam um pouco como este pode ser jogado. E portanto, de forma a facilitar-lhe a sua vida, vamos dar-lhe dicas para iniciantes no Pokémon Go para que você possa começar logo a jogar com noção do jogo.

Confira o lançamento e baixe agora o Pokémon GO >>>

Dicas básicas para iniciantes no Pokémon Go

Embora não haja ainda nenhuma data oficial para o jogo sair no Brasil (estima-se que seja 31 de julho, pois os servidores já estão sendo testados), milhares de pessoas conseguem já apanhar os 151 Pokémons iniciais do jogo. Assim sendo, se seguir estas dicas, quando o jogo for lançado aqui, você já será um pró.

Afinal, como é que se joga este jogo que tem deixado todo o mundo fazendo exercício atrás de bichinhos imaginários?

Pois bem: se quer partir para a aventura no mundo dos pokémons, reunimos uma série de tópicos com explicações e dicas para se iniciar como treinador. Pegue já num lápis e no caderno e aprenda com estas dicas para iniciantes no Pokémon GO, o mais recente jogo da saga japonesa.

Noções básicas e dicas para iniciantes no Pokémon Go

Pokémon:

No total, nesta primeira etapa existem 151 espécies diferentes de pokémons que pode encontrar, apanhar ou evoluir (ou até chocar). Os pokémons podem lutar entre eles e tornarem-se mais fortes com o treino (você tem de lutar contra um ou mais pokémons para conseguir ganhar um ginásio).

Enquanto alguns pokémons são muito comuns outros são muito raros e difíceis de apanhar (e há ainda alguns que só estão disponíveis em algumas áreas).

É importante salientar que os pokémons nunca morrem, apenas desmaiam e para eles voltarem a acordar têm de ser curados (com poções que você tem disponíveis na sua mala).

Veja também:

UsBidi – O carregador inteligente de celular e tablet que está dominando o mercado tecnológico

5 jogos para os amantes de RPG

Curiosidades que provavelmente você não sabe sobre os Simpsons!

Cada Pokémon tem um tipo (erva, fogo, água, terra, eletricidade e por aí em diante) e isso determina as suas fraquezas e vantagens. Por exemplo, um pokémon do tipo fogo é bastante eficaz contra os de tipo erva, mas é bastante fraco contra os pokémons do tipo água.

É importante ter em conta que não consegue apanhar um Pokémon de água no meio de uma cidade, tem sempre de estar perto de um curso de água (mar, rio, lagoa… enfim, já entendeu).

Treinador:

São todos aqueles que se dedicam a apanhar e a evoluir pokémons, ou seja, você que daqui a um tempo vai estar jogando Pokémon Go vai ser um treinador.

O objetivo dos treinadores é, no fundo, ter um exemplar das 151 espécies de pokémons à solta no mundo. Daí a velha máxima de “vamos apanhá-los todos” (go catch ‘em all!), que é associada desde sempre a estes desenhos animados da década de 90.

No Pokémon GO, os treinadores também vão subindo de nível à medida que vão ganhando experiência. E isso faz-se jogando, evoluindo pokémons, chocando ovos, lutando contra outros pokémons…

Pokébola:

PokébolaÉ um objeto esférico e oco que serve para apanhar pokémons. Existem vários tipos diferentes de pokébolas, mas as básicas aparecem pintadas de vermelho e branco (conforme vai chegando em níveis mais complicados, vai passar a ter outro tipo de pokébolas).

Cada pokébola só pode ser usada uma vez, e a mesma precisa de ser atirada ao pokémon para o apanhar.

O pokémon não fica necessariamente apanhado à primeira tentativa (muitas vezes são precisas mais de 5 ou 6 tentativas para o apanhar – principalmente se for daqueles raros). Após capturar com sucesso um pokémon selvagem, esse Pokémon fica para sempre associado a essa pokébola.

Pokédex:

Pokédex - Pokémon GO

É um aparelho que regista informações relativas a todas as espécies de pokémons que um determinado treinador tem, ou com as quais já se cruzou no jogo. Todos os treinadores têm um (esta vai ficando preenchida à medida que apanha uma determinada espécie).

Pokéstop:

Pokéstop

São locais onde os treinadores podem abastecer-se de pokébolas e ganhar outros itens relevantes para o jogo (como por exemplo ovos, poções, razz berry (se servem para amansar os pokémons e apanhá-los mais facilmente)).

Na vida real, esses locais podem ser monumentos, bibliotecas, parques, postos do correio ou qualquer outro sítio que o jogo interprete como sendo um ponto de paragem. No mapa, as pokéstops aparecem representadas por um pequeno cubo azul (que se expande para você poder gira-lo quando passa perto, depois passa a roxo e só 5 minutos depois é que pode apanhar os itens novamente).

Ginásio:

Ginásio do Pokémon GO

Além de apanhar pokémons, os ginásios são o outro ponto central de todo o jogo. São também pontos interessantes do mundo real que, no jogo, se convertem em grandes estruturas facilmente identificáveis no mapa.

Só pode entrar num ginásio quando a sua personagem alcançar o nível cinco (nós acreditamos que vai atingir esse nível bem facilmente). Existem três equipas no jogo, representadas pelas cores amarela, azul e vermelha (Instinct, Mystic e Valor, respetivamente).

No mapa, pode ver a que equipa pertence cada ginásio através da cor do ícone que está no topo do mesmo. Quando entra num ginásio pela primeira vez, passará a pertencer à equipa que tiver conquistado esse ginásio.

Num ginásio, você pode ainda fazer três coisas: treinar seus pokémons lutando contra pokémons da mesma equipa, defender o ginásio da sua equipa, disponibilizando pokémons dos seus ou tentar controlar um ginásio inimigo, lutando contra as equipas adversárias (que pela experiencia que temos visto um ginásio nunca está muito tempo com a mesma equipa).

Se conseguir ter o seu pokémon a dominar um ginásio por 21 horas, vai ganhar pokecoins, ou seja, são moedas no jogo (que podem também ser compradas com dinheiro real) que lhe vão permitir ir ao “shop” e comprar alguns itens que necessite (como lure mode, pokébolas, poções…).

Lure Module:

Lure ModuleUm dos itens do jogo é o Lure Module que, ao ser utilizado junto de uma PokeStop, permite o surgimento de mais Pokémons durante 30 minutos. Sendo um item raro, os jogadores podem, criar eventos a informar outros jogadores da hora onde irá ser colocado um Lure Module. Desta forma conseguem juntar-se várias pessoas num único espaço (o que é ótimo para criar novas amizades).

Confira o lançamento e baixe agora o Pokémon GO >>>

Como se iniciar na aventura do Pokémon Go

Agora que já sabe os princípios básicos do Pokémon Go, vamos explicar-lhe porque é que se pode iniciar nesta aventura que conta com mais de um milhão de utilizadores por todo o mundo (desde que foi sendo liberado por vários países, o jogo conta com mais utilizadores que o twitter, e passou a ser a palavra mais pesquisada no Google ultrapassando até a palavra pornografia).

Neste guia, explicámos-lhe apenas o básico para que iniciantes no Pokémon Go possam a partir daí começar a sua aventura como treinadores. O resto virá por acréscimo e, além disso, não lhe queremos estragar a diversão.

Mas deixamos-lhe mais algumas dicas. J

Depois de instalar o jogo, a primeira coisa a fazer é escolher o género da sua personagem (masculino ou feminino) e selecionar os traços físicos que forem do seu agrado. Quando terminar, poderá ver o mapa com o seu jogador ao centro.

Esse mapa é, também, o mapa real da sua aldeia, vila ou cidade, dependendo do sítio onde está na vida real. À sua volta, terá três pokémons:

  • O laranja é o Charmander, que é do tipo fogo;
  • O pokémon azul é o Squartle, um pokémon aquático;
  • O verde é o Bulbasaur, um pokémon do tipo erva.

Um deles é para você, por isso terá de o apanhar (você escolhe o que prefere). E, para isso, basta carregar nele. Com o dedo, arraste e atire-lhe uma pokébola, aquelas coisas vermelhas e brancas que servem para apanhar criaturas no jogo.

Tem de lhe acertar mesmo para que a pokébola tenha efeito (deve acertar no centro – vai aparecer um circulo a rodear o pokémon e quando acerta no centro ganha mais pontos). Esse será o seu primeiro companheiro de aventura.

NOTA: Entre nós, que ninguém está a ouvir (não pode contar a ninguém) há ainda um quarto pokémon que pode escolher: é o Pikachu, o pokémon mais popular de todos.

Pikachu - Pokémon GOPrecisa de alguma paciência para o apanhar, mas é possível. Quer saber qual é o truque? Bem nós vamos dizer-lhe. J

Quando se registra no jogo, os três pokémons mencionados anteriormente aparecem à sua volta. É preciso escolher um, mas não o faça.

Antes, afaste-se do local onde está (sim, tem mesmo de ir dar uma volta) a dada altura, os três pokémons vão desaparecer. Depois, vão aparecer novamente. E assim sucessivamente.

Há quarta vez, o Pikachu aparece. Basta, depois, carregar nele, lançar-lhe uma pokébola para cima e pronto. Terá o seu próprio Pikachu, que passará a acompanhar a sua personagem ao longo da aventura do Pokémon Go.

Agora que tem o seu primeiro pokémon, é preciso escolher um nome para a sua personagem. Esse nome será único no jogo e não poderá ser usado por mais ninguém em nenhuma parte do mundo. Escolha bem (aproveite para ser bem criativo).

Depois disto, já estará tudo pronto para começar a aventura. Ponha a mochila nas costas e saia de casa. Vamos lá então dar-lhe mais algumas dicas do que poderá fazer.

1 – Ir a uma pokéstop

Escolha um dos ícones azuis nas redondezas e dirija-se até lá (poderá ver no mapa do seu celular onde é que eles se encontram) — se está numa grande cidade, o local não deverá estar muito longe e poderá ir a pé. Se vive num sítio mais remoto, poderá ter de se deslocar de carro ou de transportes até encontrar uma pokéstop.

Uma vez próximo do local, carregue no ícone que aparece no mapa. No ecrã, aparecerá uma fotografia circular do sítio onde está. Arraste o dedo da esquerda para a direita para ver quais os itens que poderá recolher. Depois, clique neles para os guardar.

Se por acaso o seu celular começar a vibrar, isso significa que haverá um pokémon por perto (ou então algum amigo lhe mandou uma mensagem :p ) — no canto inferior direito do ecrã é possível ver que pokémons selvagens existem nas redondezas (embora esta funcionalidade ainda não esteja a funcionar a 100%). E isso leva-nos ao próximo ponto.

2 – Apanhar um pokémon selvagem

Há duas formas de saber que existem pokémons selvagens nas redondezas: ou aparece indicado no canto do ecrã (eles podem estar num raio máximo de 90 metros em qualquer direção, mas o que estiver no canto superior esquerdo é o mais próximo), ou o celular começa a vibrar. Quando, no mapa, vir vegetação a abanar, isso significa também que há por ali um pokémon.

O pokémon aparecerá visível no mapa quando estiver perto dele. Clique na criatura para a poder apanhar. Como fez no início do jogo, terá de lhe lançar uma pokébola e acertar-lhe mesmo no cheio.

Haverá um anel em torno do pokémon: se for verde, deverá bastar uma ou duas pokébolas até conseguir no entanto se for vermelho, será um bocadinho mais difícil. O anel também vai mudando de largura. Quando mais estreito, maiores serão as probabilidades de o apanhar.

Veja também:

O seu smartphone não dura um dia inteiro? Aprenda 6 dicas para economizar bateria do seu aparelho

Como deixar o smartphone mais rápido

Se não estiver conseguindo, experimente desligar o modo AR (Realidade Aumentada) no botão do topo, à direita, pois em vez de sobreposto à câmara do celular, o pokémon aparecerá mesmo ao centro do seu ecrã (mas não é tão divertido).

Pode ainda fugir e abandonar o pokémon, carregando no ícone à esquerda.

E o que fazer se não existirem pokémons por perto? Abra o menu da aplicação (na pokébola ao centro e na base do ecrã), entre na seção dos itens e use um módulo “Incense”.

Esse artefato vai atrair pokémons para perto de você durante 30 minutos (dizemos-lhe já que é mais fácil se estiver andando, neste caso aparece um pokémon de 200 em 200 metros, se estiver parado no máximo irá ser um de 5 em 5 minutos).

No início, são-lhe dadas duas unidades desse item, mas mais tarde, se quiser mais, terá de compra-las com a moeda virtual do jogo (pokecoins) — e que, por sua vez, pode ser adquirida com dinheiro real ou esperar evoluir alguns níveis para que lhe ofereçam mais unidades.

3 – Evoluir, evoluir, evoluir

Como em todos os jogos deste género, o segredo está em evoluir. Quanto mais jogar, mais forte será no jogo. O principal passa por evoluir a sua própria personagem, adquirindo pontos de experiência (XP).

Pode ganhar estes pontos de experiência capturando pokémons, incubando ovos de pokémon enquanto se desloca no jogo (o mínimo são dois quilômetros), descobrindo novas espécies de pokémon, visitando pokéstops ou mesmo treinando em ginásios.

Quanto aos próprios pokémons, cada um está associado a dois indicadores: CP, que é a quantidade de dano que pode infligir num adversário, e o HP que é a quantidade de dano que pode receber. À medida que um pokémon evolui, essas métricas também evoluem de forma paralela.

Esse tipo de evolução chama-se PowerUP e precisa de duas coisas: Stardust, que é uma substância que se ganha quando se apanham novos pokémons e Pokémon Candy, que é uma substância associada a cada espécie de pokémon (por exemplo, o Pikachu usa Pikachu Candy e cada espécie tem o seu próprio candy).

Ganhar Candy faz-se também capturando um determinado tipo de pokémon. Por exemplo, para ganhar Pikachu Candy terá de apanhar vários Pikachu. Transfira os pokémons que não quer para o Professor Willow para receber mais dessa substância (botão “Transfer” no jogo – ganha mais 1 candy por cada pokémon que transferir).

Uma das muitas dicas para iniciantes no Pokémon Go é ir gastando os recursos num pequeno grupo de pokémons. Assim, terá um pequeno esquadrão de pokémons fortes para quando for preciso partir para a batalha.

Prepare-se para a jornada treinador

Como o jogo ainda é recente, existem muitas dicas para iniciantes no Pokémon Go que lhe podemos dar, mas não vamos estragar a sua aventura.

As próximas dicas para iniciantes no Pokémon Go, servem para que você saiba como deve ir preparado quando sair para caçar estes pequenos bichinhos que estão dando o que falar em todo o mundo.

1 – O tipo de pokémons que encontra está diretamente relacionado com o local onde está. Por exemplo, encontrará mais pokémons aquáticos junto a cursos de água, pokémons do tipo erva em parques e por aí em diante (e zubats em todo o lado!).

Não se espante se encontrar um Ghastly, um pokémon fantasma, junto a um cemitério, por exemplo, no entanto, é comum que ele apareça mais de noite e não precisa ser junto de nenhum cemitério.

2 – Andar de transportes públicos é uma forma fácil e rápida de encontrar pokébolas. Se andar de ônibus, por exemplo, basta clicar na pokéstop quando estiver passando junto dela.

3 – Uma vez que o jogo utiliza georreferenciação, saiba que vai ter sempre de ter o GPS ligado, tendo em conta que é necessário um sinal de GPS para o jogo funcionar. Sem o GPS não vai conseguir saber onde é que estão os Pokémons nem as pokestops (o que pode fazer para poupar um pouco de internet é fazer download do mapa – através do google maps).

4 – O jogo gasta bateria. Muita, mesmo. Para ter a noção, uma hora de jogo deve significar metade da bateria gasta. Nas definições do jogo há uma opção que ajuda a poupar energia e poderá querer ativar. De qualquer forma, previna-se e leve uma ou várias power banks (carregadores portáteis) consigo (em muitos países a venda das power banks subiram mais de 200%).

Veja alguns modelo de power banks:

Carregador Portátil ASUS Power Bank Zenpower 10050 mAh – Preto – Shoptime

Power Bank Carregador Portátil Pineng 20.000 mAh PN-999 – Walmart

Power Bank – Carregador Portátil Joton A4 4.000mah – Submarino

Carregador Portátil Case Mix Power Bank Preto – Americanas

5 – Se tem um tarifário para o celular que tenha pouca internet incluída, deve ligar para a sua operadora e verificar a possibilidade de aumentar o volume incluído. Acredite, vai precisar.

6 – Evite ir sozinho apanhar pokémons durante a noite, pois pode ser periogo. Existem já em alguns países histórias de ladrões que ativam lures em locais escondidos para que possam depois assaltar as pessoas.

No entanto, podemos dizer-lhe que em vários países multidões de pessoas combinam encontrar-se num determinado local e levam uns chopes e alguma comida e passam o dia inteiro a apanhar pokémons e conversando (isto é ótimo para aquelas pessoas que têm vergonha de sair de casa)

Agora que já sabe algumas dicas para iniciantes no Pokémon Go desejamos-lhe uma boa aventura. E, como se costuma dizer, go catch ‘em all!

E aí, diga para agente o que achou desta matéria, e se já está desejando que o Pokémon Go chegue aqui no Brasil.

Veja também:



DEIXE UMA RESPOSTA

7 + seis =