Existem termos informáticos que a maioria das pessoas não utiliza muito, no entanto para aqueles que estudam ou trabalham nas áreas de tecnologias e informática são questões bastante importantes. Nesta matéria vamos falar das diferenças entre inodes e journaling (que são termos bastante na área das tecnologias).

Diferença entre Inodes e Journaling?

O que são os inodes?

Os Inodes (ou Index Node como foram inicialmente designados) são a estrutura responsável por conter informações básicas (como permissões de acesso, identificação do utilizador, alterações, data e hora de criação e do último acesso realizado…) sobre os arquivos e pastas que estão guardados em qualquer dispositivo (pode ser um televisor, celular, disco externo, pen…).

Os inodes são indispensáveis em qualquer tipo de mecanismo, uma vez que ao realizar a leitura de qualquer dispositivo o kernel lê primeiro as informações que este contém, para depois conseguir descobrir o arquivo específico que estavam tentando aceder. Com a realização desta leitura, são verificadas as permissões do utilizador, podendo a mesma seguir dois caminhos diferentes:

Veja também:

Android Marshmallow: A mais nova versão deste sistema operacional

Conheça o novo aparelho Lenovo Vibe A7010 que chega ao Brasil para concorrer com grandes marcas

Nova atualização do whatsapp permite miniatura dos links compartilhados

  • Permissão de acesso – Neste caso o procedimento de abertura do ficheiro vai ocorrer de forma normal, sem qualquer tipo de entrave;
  • Acesso Negado – Sempre que o Inodes verifica que a pessoa que está a tentar aceder não tem as permissões necessárias para a realização do mesmo a mensagem “Permission denied” vai surgir e impossibilitar o acesso indevido ao ficheiro.

Embora os Inodes tenham informações sobre os arquivos, não contêm qualquer tipo de dado que esteja inserido no mesmo, e apenas podem ser consultados no próprio dispositivo.

O que é o journaling?

O journaling é algo que faculta permissões ao Sistema Operacional para manter um log (diário) de todas as alterações que são realizadas nos arquivos, antes que os dados sejam guardados no disco. Por normal este log está alocado a uma área específica do próprio sistema.

O journaling permite que um ficheiro seja recuperável de um forma rápida e com poucas probabilidades de os mesmos se corromperem em caso de falhas no sistema (por exemplo: falha de bateria do portátil ou quebras na eletricidade), uma vez que não existe a necessidade de o disco ser todo verificado (à procura das falhas). Em caso de quebra no sistema, os únicos ficheiros que vão ser analisados são aqueles que pertenciam a um log que não foi corretamente guardado.

Existem atualmente diversos sistemas de ficheiros que suportam o journaling, sendo os mais utilizados os seguintes: HFS+, Ext3, Ext4, JFS, JFFS, JFFS2, LogFS, NTFS, Reiser4, ReiserFS e XFS.

E aí? Conseguiu entender as diferenças entre inodes e journaling? Caso tenha alguma questão digite aí, que vamos esclarecer.

ApostasOnline.com: Apostas esportivas, cassino e jogos



DEIXE UMA RESPOSTA

cinco − um =