Cirurgia Tripla: Um Papo de Cirurgia Plástica com o Dr. Marcos Teixeira
Cirurgia Tripla - Cirurgia Plástica - Dr. Marcos Teixeira

É comum as pessoas procurarem as chamadas cirurgias combinadas, exatamente para aproveitar o período de pós-operatório e resolver mais de um caso na mesma oportunidade.

As cirurgias plásticas combinadas, ou seja, a realização de duas ou mais técnicas no mesmo tempo cirúrgico deve ser avaliada com muita cautela pelo cirurgião plástico.

Não existem limites para se realizar uma plástica por ano, explica o médico, mas o bom senso e a ética médica devem reger a busca pelo melhor contorno corporal e aparência facial impecável que move o paciente. Entre uma cirurgia e outra, é necessário respeitar o tempo de recuperação para evitar complicações e não levar o paciente a tomar atitudes precipitadas que possam gerar arrependimento no futuro.

Veja também:

Braquioplastia: saiba mais sobre a cirurgia de remoção do excesso de pele do braço

A lipoaspiração, por exemplo, combina com a abdominoplastia, implante de prótese de silicone nas mamas ou redução mamária. A abdominoplastia com lipoaspiração na região das coxas ou implante mamário com lipoaspiração dos braços tem boa indicação, pois são regiões próximas e recebem orientações que se harmonizam no pós-operatório. Cirurgia nos braços e nas coxas, quando feitas juntas, também funcionam, pois são áreas de movimento e locomoção.

Cirurgia Tripla

A combinação de implante de prótese na região dos glúteos e cirurgias na parte frontal do corpo, como mamas ou abdômen, também não é aconselhada, já que o paciente não pode deitar ou apoiar sobre o local operado. Na prótese de bumbum, a recuperação exige que a pessoa fique deitada de barriga para baixo, o que é totalmente incongruente com a cirurgia de mama ou região abdominal.

Quando seguidos todos os cuidados de segurança em Cirurgia Plástica, a associação pode ter alguns benefícios como:

– período único de recuperação e afastamento das atividades sociais e trabalho

– uma anestesia única para vários procedimentos;

– abordagem de mais de uma queixa em procedimento único;

– melhora do resultado final pelo efeito complementar de duas cirurgias (ex. abdominoplastia com Lipoescultura);

Obs: Nenhuma das informações contidas na publicação substituem a consulta médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito + 3 =