Hoje, iremos falar um pouco sobre a história de vida de um famoso músico que conquistou muitos fãs ao redor do mundo. Se você gosta de música, então não deixe de acompanhar este artigo e conhecer um pouco mais sobre ele.

Eric Clapton:

Eric Patrick Clapton, nasceu em Ripley, na Inglaterra, em 30 de março de 1945. Recebeu o apelido de Slowhand e é considerado um dos melhores guitarristas do mundo do rock. Apesar da diversidade musical ao longo de sua carreira, Clapton sempre teve raízes do blues e conquistou, durante sua vida, sucesso de crítica e de público. Era considerado um cantor inovador e um grande compositor, tendo diversas músicas listadas como as mais populares de todos os tempos. Em 2004, ele recebeu o título de Comandante da Ordem do Império Britânico (CBE).

O início de tudo:

Em 1944, Patrícia, considerada sua irmã mais velha, porém, era sua mãe biológica, conheceu o verdadeiro pais de Eric Clapton, o aviador canadense Eduardo Fryer, com quem teve um breve romance. Na época, por ser solteira e jovem, aos 15 anos, mãe de Clapton deu a luz “em segredo” na casa dos seus pais, Rose e Jack, que criaram a criança como filho. Assim, o cantor acreditava ser filho de seus avós e foi descobrir a verdade sobre sua origem aos 9 anos.

Devido a este segredo, Eric se fechou, tornando-se um garoto quieto, solitário e distante da família. Foi quando ele passou a estudar na Escola Primária da Igreja Anglicana de Ripley. Durante a catequese, ele passou a escutar cânticos ingleses, desde então, a música passou a distraí-lo da realidade e, com o passar do tempo, começou a ser parte essencial da vida do compositor.

Aos trezes anos ele estava trabalhando como carteiro, foi então, que sua vó o presentou com seu primeiro violão. Apesar da dificuldade inicial, influenciado pelo blues, Eric se esforçava ao máximo para aprender a tocar suas canções de forma semelhante ao artista original. Assim, ele conquistou a habilidade instrumental e passou a construir sua própria técnica.

Em 1962, ele entrou para a escola Kingston School Art, mas não concluiu o curso. Foi em 1963 que, devido a uma colega de curso, Eric Clapton entrou para a banda “The Roosters”, ficando no grupo até agosto deste mesmo ano.

The Roosters
The Roosters

Ainda em 63 entrou para os Yardbirds, que começava a fazer sucesso na Grã-Bretanha.

Yardbirds
Yardbirds

O empresário da banda abriu um lugar chamado Crawdaddy, foi lá que Eric conheceu os rapazes da, até então, recém-formada “Rolling Stones”.

Rolling Stones
Rolling Stones

Cream, a banda de Eric:

Devido ao rumo e mudança de estilo, Eric largou a banda em 1965. Depois de um tempo em empregos temporários, ele passou a fazer parte da banda John Mayall & the Bluesbreakers, estabelecendo seu nome como músico de blues.

John Mayall & the Bluesbreakers
John Mayall & the Bluesbreakers

Em 66 largou o conjunto e montou outro denominado Cream, foi então, que Clapton começou a se desenvolver como cantor.

Cream
Cream

Com a chegada do guitarrista americano Jimi Hendrix, Eric percebeu que havia ganhado um adversário a altura, isso teve forte impacto na vida do músico. A banda acabou devido a conflitos internos entre dois integrantes.

Eric era muito amigo de Harrison, um dos integrantes da famosa banda “The Beatles”. Vendo o sofrimento da esposa de seu amigo devido ao frequente abandono causado por Harrison por causa de sua busca pela cultura hindu, Clapton se viu apaixonado por ela, criando assim, uma de suas mais belas composições “Layla”.

Por causa de tantos sofrimentos, cansado da fama e dos conflitos entre algumas bandas e amigos, Eric passou a viajar sozinho e fazer participações com grupo Delaney and Bonnie and Friends. Foi então que voltou a fazer composições e cantar.

Delaney and Bonnie and Friends
Delaney and Bonnie and Friends

Carreira solo:

Seu primeiro disco solo foi lançado em 1970 que trazia uma de suas melhores composições, “Let it Rain”. Assim, para contrastar o estrelismo que surgiu ao seu redor, ele voltou a fazer parte de uma banda e criou o álbum duplo “Layla and Other Assorted Love Song”, sendo considerada a obra-prima do compositor.

Os vícios:

Eric Clapton e outro parceiro tiveram uma briga que originou o fim da banda, além disso, o baterista, Jim Gordon, sofria de esquizofrenia não diagnosticada, entrando para a lista de sofrimentos enfrentados pelo conjunto já que outros fatores como a morte de Jimi Hendrix já deixava abalados os integrantes.

Por causa do seu vício em heroína, a vida de Eric estava em decadência, colocando sua carreira em pausa, participando apenas de um evento junto ao amigo George Harrison e, depois, com o Pete Townshend do The Who. Ele chegou a participar do filme Tommy, em 1975.

Década de 70:

Em 1976 Eric se envolveu em uma forte polêmica sobre racismo, já que em uma de suas declarações ele dizia que a Inglaterra estava superpopulosa e que não queria que seu país se tornasse uma “colônia de negros”. Ele afirmou, tempos depois, de não se recordar deste episódio.

Após uma recaída ao alcoolismo e sua internação, Eric conheceu Yvone Khan Kelly e teve uma filha chamada Ruth. Em 88 os dois se separam.

Nos anos 90 as tragédias voltaram a fazer parte da vida do cantor, seu amigo e parceiro de turnê  Stevie Ray Vaughan e outros dois membros de sua equipe morreram em um acidente de helicóptero. Em 91, seu filho de 4 anos, Conor, caiu da janela de um apartamento e faleceu. Assim, surgiu a composição “Tears in Heaven”.

Depois de muitas idas e vindas, Eric se consagrou na música, conquistando o público e em 2007 lançou sua autobiografia traduzida em 12 idiomas.

Agora que você conhece a história de Eric Clapton, diga nos comentários abaixo que música mais gosta dele.

 

curso de guitarra - kit guitarra completa
OFERTAS DE FINAL DE ANO
3x de R$ 106,00 sem juros


4x de R$ 104,75 sem juros


De: R$ 289 Por: R$ 229



2x de R$ 59,50 sem juros


De: R$ 369 Por: R$ 179,90


De: R$ 15,5 Por: R$ 9,90




DEIXE UMA RESPOSTA

dez + 14 =