Tecnologia nos investimentos

Não é novidade para ninguém que o avanço tecnológico é responsável por grandes inovações nos diversos mercados existentes. Contudo, poucos sabem, mas a modernidade tem contribuído e muito para as pessoas decidirem quais investimentos são os mais adequados ao seu estilo de vida.

Atualmente, existem diversas aplicações a juros aptas a receberem quaisquer investimentos das pessoas. Dentre as mais comuns, destaca-se a tradicional caderneta de poupança e o CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Simulações de investimentos na internet

A tecnologia está tão presente no cenário financeiro a ponto de muitos sites e aplicativos fornecerem opções que ajudam as pessoas e saberem quanto será a rentabilidade de determinada aplicação.

Para isso, geralmente é preciso apenas digitar o montante a investir e por quantos meses você deseja deixar o mesmo aplicado. Por meio disso, o próprio servidor irá te indicar, com base em pesquisas, qual é o melhor modelo para investir suas finanças.

Contudo, como existem diversas instituições bancárias que aceitam as diversas modalidades de investimento, geralmente o buscador irá lhe fornecer mais de uma opção sobre determinado modelo.

Simplificação da informação acima, vamos fazer um exemplo prático de como os servidores farão para te buscar qual é o investimento mais adequado.

● Imagine que você possui R$ 5 mil em uma conta corrente e decide investir a quantia por 15 meses em alguma aplicação a juros;

● Informando essas duas situações no servidor, ele irá te indicar quais oportunidades melhor atendem suas necessidades,

● Após aparecer quais as opções na tela, analise cada uma e verifique qual o melhor a faz para seu perfil. Nesse ponto, uma dica é solicitar ajuda de um profissional da área financeira.

Ao ser apresentado a todas as opções, pela lógica, é natural escolhermos aquela que renderá mais durante o período pré-determinado. Contudo, é preciso ficar atento com relação aos tributos e juros cobrados mensalmente por cada instituição e ver se o negócio é rentável ou não.

Veja também:

As vantagens de fazer uma simulação via internet

Além de poder fazer uma simulação de investimentos sem precisar sair do conforto da sua casa, existem outras infinitas vantagens que a internet pode oferecer para quem deseja aplicar suas economias.

A maioria das ferramentas que analisam qual é o investimento mais adequado ao seu perfil são gratuitas. Isso faz você evitar possíveis gastos com honorários de profissionais especializados ao solicitar algum orçamento financeiro.

Tempo é algo precioso para os brasileiros diante da correria e excesso de tarefas a fazer ao longo de um dia. Por isso, ao fazer uma prévia via internet, o tempo que você irá passar indo até uma instituição bancária, poderá ser usado para realizar outras coisas.

Segurança também merece destaque nas vantagens ao solicitar uma simulação on-line! Hoje em dia, os buscadores em maioria são 100% seguros e não irão salvar nenhuma informação pessoal do investidor sem sua prévia autorização.

Sites fornecem todas as informações necessárias sobre os tipos de investimento existentes no mercado

Além de fazer uma simulação de diversos investimentos, alguns provedores fornecem informações a respeito dos diversos modelos de aplicações existentes no mercado. Isso ajuda e muitos as pessoas a se informarem melhor sobre o mundo dos negócios. Saiba abaixo, um pouco mais sobre as características de cada um:

Caderneta de poupança: modelo mais tradicional de aplicação a juros, as famosas cadernetas não possuem alta rentabilidade mensal, mas são uma boa opção para investimentos mais conservadores;

CDB: sigla para Certificado de Depósito Bancário, no CDB o investidor cede uma quantia à alguma instituição bancária como forma de “empréstimo”. A partir daí, a última fica responsável por devolver o montante a pessoa sob juros pré, pós-fixados ou misto;

LCI: as conhecidas Letras de Crédito Imobiliário possuem função semelhante ao CDB. Contudo, a principal diferença entre ambos é que os recursos do LCI só podem ser usados pelos bancos na realização de investimentos no setor de imóveis;

RDB: sigla para Recibo de Depósito Bancário, é também muito semelhante ao CDB, porém nesse modelo de aplicação o investidor não pode resgatar nenhum valor até a data de vencimento da alíquota;

Tesouro Direto: criado para facilitar a aquisição de títulos públicos pela população, esse modelo de aplicação atualmente proporciona bastante segurança. Além disso, mensalmente, sua lucratividade sempre fica acima do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor);

LCA: sigla para Letra de Crédito do Agronegócio, é parecido com o LCI, com a diferença de que, em vez dos investimentos por parte do banco serem destinados ao setor imobiliário, eles serão exclusivamente dedicados à agricultura;

Debêntures: conversíveis ou simples, essas aplicações são empréstimos cedidos pelo investidor a alguma empresa particular que não seja instituição financeira. A partir daí, a pessoa receba após o vencimento da alíquota juros acumulados, pois ela passa a ser considerada credora do órgão,

Bolsa de Valores: investimento realizado por meio de aquisições de determinada empresa, a B3 [o que é] possibilita você a ser sócio de alguma instituição e começar a receber parte de sua lucratividade. Contudo, dentre todas as aplicações aqui citadas, essa é uma das que oferecem menor segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here