A emocionante corrida pela Ligue 1

Esta época, que começou com toda a gente achando que o Paris Saint Germain ia fazer das suas outra vez, e continuar a trilhar o seu caminho para se tornar um Bayern Munich de França, foi uma verdadeira surpresa para a torcida dos clubes franceses, e para todos os torcedores de futebol. É preciso cuidado quando se aposta no futebol da Ligue 1, porque as surpresas acontecem todas as jornadas.

Neste artigo, a gente irá discutir três jogos bem interessantes, que atestam o nível de competitividade da Ligue 1 este ano: Lens-Lille, Reims-Monaco e Rennes-PSG. Como pode ver, os três incluem os times atualmente no topo da Ligue 1, e só Deus saberá como irá acabar.

Neste momento, o Lille sonha, com toda a razão, com o título este ano, e apoia-se em jogadores como Renato Sanches para o atingir, e defraudar a época de Neymar, Mbappe e companhia. Vamos passar então a observar os jogos que disse mesmo aí em cima, começando justamente pelo primeiro.

Lens-Lille:

Este é um jogo em que o time do Lille soube claramente aproveitar bem melhor a sua posse do que o Lens. Um dado bastante interessante é que, mesmo com 10 jogadores a partir dos 35 minutos, consegue fazer mais ataques que o Lille, e atinge basicamente os mesmos valores com o Lille em termos de remates à baliza ou não enquadrados.

Outro dado que podemos retirar é que o Lille, com 3 gols em 6 remates certeiros, apresenta um elevado nível de eficiência, dado este aliás no qual se tem apoiado para fazer a época brilhante que apresenta.

De notar, também, que o Lille soube aproveitar a vantagem numérica e atacou até atingir uma vitória confortável, entrando depois em modo de gestão: o que pode explicar o maior caudal em termos de posse do Lens, no momento final do jogo.

Gráfico Overlyzer - Lens x Lille

Reims-Monaco:

Um novo jogo em que os dados ao longo do jogo desmentem a posse de bola estatística do final do jogo: seria de esperar, olhando para a distribuição 38-62, a favor do Monaco, seria de esperar que o Monaco tivesse controlado todo o jogo. No entanto, em termos de ataque, vemos um equilíbrio que reflete bem melhor o decurso do jogo: 37 para 38, com ligeira vantagem do Monaco.

O Monaco marca bem cedo, aos 20 minutos, e parecia bem lançado para controlar o jogo. Mas, como podemos observar no gráfico, a partir dos 30 minutos, o caudal de posse passa a ser assumida pelo time do Reims, que domina o final da primeira parte e o início da segunda.

Tendo em conta os remates à baliza, vemos que foi a eficiência que definiu o resultado, sofrido, do Monaco; que, de qualquer forma, conseguiu controlar o jogo no final, afim de reter a sua vantagem mínima.

Gráfico Overlyzer - Reims x Monaco

Rennes-Paris Saint Germain

Temos aqui um caso de um vermelho que, para o efeito da análise do jogo, não merece consideração: afinal, ocorre muito perto dos 90, pelo que não tem valor substancial para a compreensão do jogo. Conseguimos observar que o Paris Saint Germain domina a primeira parte, apesar de ter dado sinais de perder o controlo da bola no final da primeira parte, bem perto dos 40 minutos.

Como costuma ser o caso, o gol do Paris Saint Germain aparece num breve período de maior caudal por parte dos campeões em título, e parecia antever uma segunda parte tranquila para o time das estrelas. Mas o esforçado Rennes não se rendeu, e faz uma segunda parte brilhante, com o dobro de remates à baliza do que o seu oponente, alcançando o gol de empate aos 70 minutos.

Apesar do Paris Saint Germain, justificadamente pela sua qualidade, ter tido muitos mais ataques, é incrível o acerto ofensivo do Rennes que, com o seu grande jogo, atrasou o Paris Saint Germain nas suas pretensões pelo título da Ligue 1. É verdadeiramente um dos casos mais flagrantes da competitividade desta época, bem como da incapacidade do Paris Saint Germain de controlar os jogos contra times mais pequenos, apesar da sua qualidade diferenciada.

Gráfico Overlyzer - Rennes x Paris Saint Germain

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui