Palmeiras e Santos conseguem importantes vitórias na Libertadores
foto: Palmeiras/twitter

Tanto Santos, como Palmeiras começaram a Libertadores com o pé direito. Após vitórias fora de casa na estreia da competição, os dois paulistas voltaram a vencer, agora como mandantes, e já se colocam em ótima situação dentro dos seus grupos.

Hat-trick de Luiz Adriano garante 100ª vitória do Palmeiras na Libertadores

Na noite dessa terça-feira (10/03) o Palmeiras, além de conseguir um essencial triunfo jogando em casa, alçou uma marca história dentro da competição sul-americana mais importante do continente: 100ª vitória na Libertadores.

E a segunda conquista consecutiva dos comandados de Vanderlei Luxemburgo teve como protagonista Luiz Adriano. O centroavante fazem os três gols do Verdão no jogo, e comandou o ataque da sua equipe.

O Luxemburgo voltou a apostar em um quarteto ofensivo formado por Rony, Willian, Dudu e Luiz Adriano. E surgiu bastante efeito, já que o time atacou bastante desde o primeiro minuto. Contudo, o Palmeiras se mostrava um pouco nervoso e desorganizado, parando na forte marcação do Guarani do Paraguai. Esse cenário se seguiu até o fim do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o time brasileiro voltou um pouco melhor. Assim, após uma jogada rápida de cobrança de falta, Luiz Adriano saiu bem na marcação e conseguiu abrir o placar.

O jogo continuava com bons ataques palmeirenses, porém o Guarani acordou para a partida também, tentando encontrar formas de empatar o jogo. O balde de água fria nos paraguaios veio aos 27 minutos, quando, em uma triangulação rápida, Luiz Adriano deixou seu segundo gol. Ao final, 10 minutos depois, o atacante, em “típico gol de centroavante” marcou o seu hat-trick da partida.

Os paraguaios ainda conseguiram descontar no apagar das luzes, em um ótimo chute de Bobadilla.

Com a vitória, Palmeiras se mantem 100% e líder do grupo B.

Diferente do Palmeiras e com o estádio vazio, Santos tem jogo morno, mas garante vitória

Enquanto o jogo do Palmeiras foi bastante animado, com muitos gols e chances criadas, o do Santos foi bem morno, com o time paulista em um ritmo “preguiçoso”.

O Peixe não pode contar com sua torcida na partida dessa terça-feira, pois cumpriu uma punição da Conmebol por conta da tentativa de invasão de torcedores na Libertadores 2018.

A falta de cantos e incentivos vindos da arquibancada parece ter afetado os jogadores dentro de campo. O Santos até começou o jogo bem, criando boas oportunidades, principalmente com Soteldo. Porém, Delfin, mesmo com muitas dificuldades técnicas de seus jogadores, aos poucos conseguiu igualar a partida. E quando os visitantes estando em seu melhor momento no jogo, os donos da casa, após falha do goleiro equatoriano, abriu o placar em um gol de cabeça do zagueiro Lucas Veríssimo.

Estando na frente, o Santos diminuiu muito o ritmo da partida, criando poucas oportunidades claras de gol no restante do primeiro tempo, sendo que as que surgiram pararam nas defesas do goleiro Baroja.

No segundo tempo, a partida do Peixe que já não estava muito boa, piorou ainda mais. O time errava muitos passes e não demostrava muita “vontade” dentro de campo. Do outro, o Delfin tentava aproveitar os espaços abertos pelo Santos e levava alguns sustos ao gol adversário, mas sem grande efetividade.

No final, mesmo com mudanças, os donos da casa ainda apresentavam muitas dificuldades. Assim, o técnico Jesualdo buscou somente administrar o resultado e garantir a vitória.

Com o resultado, o Santos também manteve 100% na Libertadores e a liderança do Grupo G.

Agora, o Santos volta a jogar na próxima terça-feira (17/03), contra o Olímpia em casa, e o Palmeiras na quarta-feira (18/03), contra o Bolivar fora de casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui