A importância da água para o corpo humano
Imagem: congerdesign/Pixabay

O cálculo renal, também chamado de pedra no rim, é uma doença muito comum, provocada pela cristalização de sais minerais presentes na urina, que se agrupam e formam, literalmente, uma pequena pedra dentro do trato urinário.

Jarra enchendo água no copo
A importância da água para o corpo humano (Imagem: Divulgação)

Nosso corpo é constituído por de cerca de 70% de água. Órgãos como pulmões e cérebro, além de sangue e músculos, contém muita água. Nesse sentido, destacamos a importância de beber bastante líquido, sendo a água vital para a nossa saúde. Entre diversas funções, a água transporta nutrientes e oxigênio através das células; regula a temperatura do corpo; protege os órgãos vitais e os ajuda a absorver melhor nutrientes; para mais, a água ajuda nosso metabolismo, protege e hidrata nossas articulações e células.

Beber água pode até parecer uma atitude simples, mas a falta desse hábito pode causar diversos problemas à saúde. Um deles é o cálculo renal. Trata-se de uma condição dolorosa marcada pela formação de pedrinhas que obstruem o sistema urinário. Popularmente conhecida como pedra nos rins, essa formação endurecida pode surgir nos rins e atingir outro ponto do canal urinário.

Os rins são órgãos extremamente essenciais, pois funcionam como dois grandes filtros do sangue. Além de água para formar a urina, eles retêm diversos elementos, como cálcio, ácido úrico e oxalato. Então, quando essas substâncias aparecem em grande quantidade e há pouco líquido para dissolvê-las, surgem cristais ou agregados que se avolumam e viram os cálculos. Nesse sentido, podemos entender a importância do consumo de água.

Homem e mulher matando a sede
A importância da água para o corpo humano (Imagem: Divulgação)

O problema é mais comum entre os homens: um em cada dez terá uma crise de cólica renal ao longo da vida, enquanto as mulheres serão afetadas em uma proporção de uma em cada trinta e cinco. É interessante ressaltar que as pedras podem estar nos rins sem que a pessoa sinta dor alguma. Porém, ao eliminá-las, os órgãos sofrem uma pressão para forçar a passagem pelo ureter. É aí que aparece o desconforto intenso.
“Não se automedique nem faça o próprio diagnóstico. Procure atendimento médico, especialmente se tiver dores intensas nas costas ou no abdômen e sinais de sangue na urina. O autodiagnóstico é perigoso e pode causar sérios dados a sua saúde”, destaca o urologista – Dr. Glauco Guedes.

Como é o tratamento?

Quando se confirma a cólica de rim, normalmente o paciente está no hospital devido às dores; e a primeira providência é controlar a dor. Para isso, o tratamento indicado é o uso de analgésicos e anti-inflamatórios.
Grande parte dos pacientes com cólica renal pode ser tratado conservadoramente, com medicação para controlar dor e hidratação até que a pedra seja eliminada espontaneamente. Se houver hidronefrose, ela deve ser corrigida o quanto antes, pois quanto maior for o tempo de obstrução, maiores são as chances de lesões irreversíveis do rim obstruído. Pacientes obstruídos devem ser referenciados a um urologista.
“Beba muita água regularmente. De dois a três litros por dia. Essa é a medida mais importante para prevenir o cálculo renal. É realmente uma atitude muito simples. Para mais, a água é essencial para o funcionamento do organismo como um todo”, o médico Glauco Guedes.

Veja 5 motivos extras que vão te incentivar a beber mais água:

1 – Ajuda a emagrecer.
2 – Mantém pele, unhas e cabelos mais bonitos.
3 – Evita inchaço e retenção de líquidos.
4 – Evita dores de cabeça e mau humor.
5 – Melhora energia e disposição corporal.

Dr. Glauco Guedes – médico urologista – atende na cidade de Brasília, Distrito Federal. Quem quiser mais informações, ou tiver curiosidades sobre o trabalho dele, pode acompanhar o Instagram @guedes.glauco

Veja também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

6 + 2 =